Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
1/08/19 às 11h53 - Atualizado em 1/08/19 às 12h19

Ex-Procurador-Geral do DF Miguel Farage se aposenta

Miguel Angelo Farage de Carvalho se aposenta da PGDF após 30 anos de dedicação à carreira. Miguel Farage foi o Procurador-Geral que mais tempo ficou à frente da Casa Jurídica, exercendo a função por sete anos.

 

Natural de São Vicente de Minas, mudou-se para Juíz de Fora para cursar Direito na Universidade Federal e formou-se em 1983. Três anos depois, recebeu convite para trabalhar na fundação nacional pró-leitura, vinculada ao Ministério da Cultura.

 

Lembra-se perfeitamente do dia em que chegou à Capital Federal: 7 de julho de 1986. “No dia em que eu cheguei em Brasília estava encerrando a inscrição para Procurador do DF. Eu desci na rodoviária e vim direto ao Buriti para fazer minha inscrição”. O esforço foi recompensado. Em 16 de agosto de 1989 tomou posse do cargo de Procurador do DF, passando a atuar pela Antiga 3ª Subprocuradoria (SPR), atual PROCAD.

 

Miguel Farage conta a sua trajetória na PGDF:

 

“Em 1991 fui convidado pelo então Procurador-Geral do DF José Milton Ferreira para ser Procurador-Chefe da Antiga 3ª SPR. Fiquei por lá mais ou menos três anos…

Em 1997, compus a chapa do Sindicato dos Procuradores a convite do Procurador do DF aposentado Daniel Eduardo Garcia Amorelli. Fiquei por volta de três anos como vice-presidente do sindicato.

Naquela época o governo renegou muito a categoria, ficamos muito insatisfeitos. Tivemos um movimento muito forte dos órgãos de classe e culminou que eu, como um dos representantes do órgão, fui convidado a ser Procurador-Geral.

Então eu fiquei aqui por sete longos anos, com prejuízo da minha família, minha esposa Paolla, meus filhos Mateus, Isabela e Rafael. “Quando eu assumi aqui meus filhos tinham sete e três anos e o caçula nasceu quando eu já era Procurador-Geral. Eles sentiram muito a minha ausência… A minha esposa sempre me ajudou muito, ia comigo em todos os eventos… mas sei que foi penoso…”.

Mas também tivemos muitas conquistas durante esses anos. Conseguimos a nomeação de 40 Procuradores em 1999 e de 40 Procuradores da turma de 2004. Fizemos concurso para servidor, criamos o Fundo Pró-Jurídico, editamos as Leis nº 395/2001 e 681/2003, demos o primeiro passo para a construção do prédio novo com a incorporação do lote, reformamos esse prédio e trocamos o mobiliário para um mais moderno, entre outras conquistas (…)”

 

Miguel atribuiu o sucesso da sua gestão a equipe de Chefes, Procuradores e Servidores da Casa, pelos quais lutou durante os sete anos que esteve à frente desta Casa Jurídica. “Eu fico muito triste de as carreiras dos servidores não estarem no patamar que a gente desejava (…) Eu falo sempre no plural porque trabalhamos em equipe (…). Tudo que a gente conseguia para Procurador, também conseguia para servidor, para ficar mais ou menos no mesmo patamar”.

 

A luta foi reconhecida pelos servidores que atuavam na PGDF durante a gestão de Miguel Farage. Na última sexta-feira (26) os servidores se reuniram para prestar uma homenagem para o ex-procurador-geral do DF e agradecer pelas vitórias conquistadas para as categorias.

 

O Subprocurador-Geral do DF também lembra dos amigos que fez durante os anos de Procuradoria. “Até hoje a gente tem um grupo que sai para almoçar uma vez por mês. São muitos procuradores, colocamos os papos em dia, é muito bom. A gente é uma grande família!”, conta.

 

À Miguel, desejamos muitas felicidades nessa nova fase que se inicia.